Jaques Reolon, em entrevista ao portal O Globo, fala sobre limites de responsabilidade de candidato eleito

Especialista em direito administrativo e constitucional, o advogado Jaques Reolon não enxerga nenhuma ilegalidade em Lula aceitar o favor pelo fato de ainda não ter sido empossado e não exercer nenhum cargo público. Ele aponta que dispositivos como a lei de improbidade administrativa, a lei de conflito de interesses, o código de conduta da alta administração federal e os crimes de responsabilidade cometidos pelo presidente da República não podem ser aplicadas nesse caso.

          Como o candidato eleito não ocupa nenhum cargo público, não houve o cometimento de nenhuma falta ética ou legal, conforme o conjunto legal atualmente em vigor, aponta Reolon. 

Confira a matéria completa clicando aqui