CGU e OAB-DF promovem encontro sobre responsabilização administrativa de empresas

Publicado em: 06/06/2018

por Kamila Farias

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União – CGU e a Ordem dos Advogados do Brasil no Distrito Federal – OAB/DF realizam, no dia 12 de junho, o primeiro Encontro sobre Processo Administrativo de Responsabilização de Pessoas Jurídicas, que reunirá especialistas dos setores público e privado para discutir os avanços trazidos pela Lei Anticorrupção – Lei nº 12.846/2013 – e os desafios encontrados.

A inovação em matéria de responsabilização de empresas oferecida pela Lei prevê sanções como multa de 0,1% a 20% do faturamento bruto e tem provocado discussões permanentes. Nesse sentido, o encontro contará com a participação de variados atores que lidam com a aplicação da Lei Anticorrupção, incluindo representantes dos poderes Executivo e Judiciário, do Ministério Público, além de especialistas na área de compliance, objetivando mostrar as diversas visões sobre os temas. Entre os palestrantes, estão o corregedor-geral da União, Antônio Carlos Vasconcellos Nóbrega; o juiz federal Alexandre Vidigal de Oliveira; e Roberson Pozzobon, procurador da República.

Comentário do advogado Álvaro Costa: a Lei Anticorrupção dispõe sobre a responsabilidade civil e administrativa da pessoa jurídica, em decorrência de atos lesivos praticados contra a Administração Pública nacional ou estrangeira. A Lei, contudo, apresenta graves falhas e seria um instrumento estéril se não fosse o esforço da CGU e dos técnicos dessa instituição, que elaboraram um regulamento excelente. É bom pontuar que a corrupção não se limita apenas às empresas, mas ocorre em ações praticadas com fundamento no interesse próprio e no desvirtuamento do interesse coletivo.

A corrupção deve ser duramente combatida em todas as esferas da sociedade, pois esse problema não ocorre apenas no âmbito administrativo, mas também no dia a dia de cada um, quando pessoas furam filas, usam indevidamente carteirinha de estudante e estacionam em vagas reservadas para idosos e deficientes. Assim, a própria população deve se vigiar e se conscientizar de que a mudança está em suas mãos, uma vez que essas ações podem gerar prejuízos para todos.

Com informações do portal da CGU.

Últimas Notícias

Manual de Auditoria Operacional do TCU está com consulta pública aberta

23/08/2019
por Alveni Lisboa Está aberta consulta pública promovida pelo Tribunal de Contas da União – TCU sobre a reformulação... Leia Mais

Nova Lei de Licitações mantém critério de julgamento para aquisições de TI e comunicação

20/08/2019
por Alveni Lisboa O texto do projeto da Nova Lei de Licitações estabelece a utilização do critério de julgamento... Leia Mais

Saiba o que muda com a aprovação da MP da liberdade econômica

14/08/2019
A Câmara dos Deputados aprovou ontem, 13, o texto-base da Medida Provisória nº 881/2019, a chamada “MP da liberdade... Leia Mais

Nossos Contatos

Endereço do escritório

SHIS QL 12, Conjunto 4, Casa 20, Península dos Ministros - Lago Sul - Brasília/DF - CEP: 71.630-245

Só atendemos com hora marcada

Ligue e agende seu horário

+55 (61) 3366-1206

NÃO RECEBEMOS CURRÍCULOS FORA DE PROCESSOS SELETIVOS.
TEM INTERESSE EM TRABALHAR CONOSCO?

Siga-nos nas redes sociais para acompanhar eventuais vagas disponíveis:

Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Mensagem

[recaptcha]