Código de Obras e Edificações do DF começa a vigorar

Publicado em: 03/12/2018

por Alveni Lisboa

Já está em vigor o Código de Obras e Edificações do Distrito Federal. Desde ontem, 2 de dezembro, todos processos para licenciamento de obras no DF só poderão ser realizados conforme as diretrizes do código. A Lei nº 6.138/2018 foi sancionada em abril, mas o Decreto nº 39.272, de 2 de agosto de 2018, estabeleceu uma cláusula que permitia aos interessados escolher entre o antigo código e o novo até a presente data.

Entre as principais mudanças trazidas pelo novo código está a responsabilização técnica dos autores dos projetos. Antes, o Estado assumia esse encargo no momento da análise. O dispositivo legal também oferece uma nova linha de licenciamento, o que, segundo o GDF, tornará o processo mais célere e com maior segurança jurídica. A habilitação dos projetos passará a ser feita em etapas: viabilidade legal, estudo prévio e análise complementar. Anteriormente, a aprovação acontecia em ato único, o que gerava questionamentos e reanálises com interpretações diferentes para o mesmo projeto.

Conforme a Agência de Fiscalização do DF – Agefis, as regras são válidas tanto para imóveis particulares quanto para os públicos. As punições ficaram mais severas e as multas mais altas, principalmente em caso de reincidência. Antes, as multas começavam em R$ 3 mil, agora já podem se iniciar em R$ 50 mil, sendo dobrada a cada nova irregularidade constatada.

Comentários do professor Jacoby Fernandes: o Código de Obras e Edificações do Distrito Federal tem o mérito de consolidar e tornar explícito os critérios utilizados pelos órgãos responsáveis, o que confere mais segurança jurídica para as construtoras e os moradores do DF. Ao subdividir e compartilhar a responsabilização com os autores do projeto, também retira da Administração Pública o peso de eventuais problemas decorrentes da execução da obra. O fundamental é que o novo regulamento deve agilizar a realização de obras, em especial as públicas, sem descuidar do aspecto fiscalizatório – como o tempo de alvará, que caiu de 8 para 5 anos –, tão necessário para que se evite tragédias como as que vimos com certa frequência nos noticiários.

Com informações da Agência Brasília.

Últimas Notícias

Tribunal de Contas vai exigir compliance nos editais do Amazonas

26/07/2019
A norma exige que todas as empresas que contratem com o governo local tenham programa de integridade. Leia Mais

Café com Licitação: evento reúne gestores para tratar sobre o novo decreto do pregão

25/07/2019
Por Alveni Lisboa Está na Casa Civil o texto do novo decreto que regulamenta o pregão eletrônico e dispõe... Leia Mais

Nova lei de licitação vai impactar no trabalho do servidor público

25/07/2019
O texto prevê que o agente de contratação será auxiliado por equipe de apoio e responderá individualmente pelos atos... Leia Mais

Nossos Contatos

Endereço do escritório

SHIS QL 12, Conjunto 4, Casa 20, Península dos Ministros - Lago Sul - Brasília/DF - CEP: 71.630-245

Só atendemos com hora marcada

Ligue e agende seu horário

+55 (61) 3366-1206

NÃO RECEBEMOS CURRÍCULOS FORA DE PROCESSOS SELETIVOS.
TEM INTERESSE EM TRABALHAR CONOSCO?

Siga-nos nas redes sociais para acompanhar eventuais vagas disponíveis:

Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Mensagem

[recaptcha]