STJ estabelece termo inicial da correção monetária para ressarcimento

Publicado em: 10/10/2018

por Alveni Lisboa

A 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça – STJ entendeu que a correção monetária para o ressarcimento de tributos tem seu termo inicial a partir do esgotamento do prazo de 360 dias. Esse é o tempo de que dispõe a Administração Pública para apreciar o pedido formulado pelo contribuinte. Conforme o acórdão publicado ontem, 9, a mora estará caracterizada apenas após o fim desse período legalmente estabelecido.

Conforme matéria do portal Conjur, o assunto discutido no processo diz respeito à ocorrência de mora da Fazenda Pública no reconhecimento dos pedidos de ressarcimento. “A este respeito, pacífica é a posição desta Corte no sentido de que se há pedido de ressarcimento de créditos de IPI, PIS/COFINS (em dinheiro ou via compensação com outros tributos) e esses créditos são reconhecidos pela Receita Federal com mora, ocorre a incidência de correção monetária, posto que caracteriza a chamada ‘resistência ilegítima’”, afirmou o relator, ministro Mauro Campbell, que foi voto vencido. Campbell entendia que o prazo para o fim do procedimento não pode ser confundindo com o termo inicial da correção monetária e juros.

A divergência foi aberta pelo ministro Sérgio Kukina, que afirmou que o prazo que a Administração tem para apreciar o pedido de ressarcimento, que é de 360 dias, serve para caracterizar a ilicitude na demora de seu procedimento. Transcorrido esse prazo, deve-se prosseguir com o termo inicial da correção monetária a ser calculada pela taxa SELIC, que abrange também juros de mora. O posicionamento do ministro foi seguido pelos ministros Gurgel de Faria, Herman Benjamin, Og Fernandes e Benedito Gonçalves – que proferiu voto de desempate.

Comentários do professor Jacoby Fernandes: o ministro Mauro Campbell mudou de posicionamento em relação ao REsp. nº 1.314.086 – RS, no qual afirmou que o Fisco deveria ser considerado em mora – resistência ilegítima – somente a partir do término do prazo de 360 dias contado da data do protocolo dos pedidos de ressarcimento, sendo aí o termo inicial da correção monetária pela taxa de juros SELIC. Mesmo com a mudança de entendimento do relator, os seus pares não o seguiram, votando pela negação do provimento dos embargos de divergência.

Com informações do Conjur.

Últimas Notícias

Justiça condena Secretaria de Portos a indenizar empresa prestadora de serviço

22/02/2019
A ação foi movida pelo escritório Jacoby Fernandes & Reolon Advogados Associados, representando a empresa Van Oord, a executora dos... Leia Mais

Processo seletivo para contratar técnico em informática para atuar em Brasília/DF

19/02/2019
A vaga é para atuar na sede do escritório, no Lago Sul. O interessado deve ter noções de helpdesk... Leia Mais

Atestado falso de ME/EEP configura fraude à licitação, afirma TCU

14/02/2019
por Alveni Lisboa A mera participação de licitante como microempresa ou empresa de pequeno porte, amparada por declaração com... Leia Mais

Nossos Contatos

Endereço do escritório

SHIS QL 12, Conjunto 4, Casa 20, Península dos Ministros - Lago Sul - Brasília/DF - CEP: 71.630-245

Só atendemos com hora marcada

Ligue e agende seu horário

+55 (61) 3366-1206

NÃO RECEBEMOS CURRÍCULOS FORA DE PROCESSOS SELETIVOS.
TEM INTERESSE EM TRABALHAR CONOSCO?

Siga-nos nas redes sociais para acompanhar eventuais vagas disponíveis:

Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Mensagem

[recaptcha]