TCU aprova primeiro estágio da licitação de PPP da Aeronáutica

Publicado em: 13/08/2018

por Kamila Farias

O Tribunal de Contas da União – TCU aprovou o primeiro estágio da licitação para a Parceria Público-Privada – PPP de gestão da rede de comunicações integradas do Comando da Aeronáutica. A licitação, que ainda não teve edital lançado, terá valor de R$ 4,5 bilhões para a prestação de serviços relacionados ao controle de tráfego aéreo por um prazo de 25 anos. A previsão é de que o leilão ocorra em março de 2019.

Os ministros destacaram que essa será a primeira PPP da Administração direta do Governo Federal. O relator do processo foi o ministro-substituto Marcos Bemquerer, que propôs recomendações e determinações ao Ministério da Defesa, as quais, de acordo com ele, não representam nenhum problema no andamento do processo.

Comentário do professor Jacoby Fernandes: proporcionar a boa relação entre o ente público e o setor privado é a meta do século atual. A Constituição Federal e o Programa Nacional de Desestatização de 1990 corroboraram para que as PPPs surgissem como figura propiciadora da evolução estrutural brasileira. As PPPs representam uma nova modalidade de concessões de serviços públicos com um nobre desafio: viabilizar contratos específicos que, embora sejam interessantes para a Administração Pública, ainda não podem ser executados por insuficiência normativa ou vedação legal. Para a implantação de uma PPP, o ente interessado tem que se preparar economicamente, tecnicamente e, sobretudo, juridicamente. Além de ser um assunto muito recente no Brasil, por se tratar de um contrato de longa duração, com regras de financiamento, garantias mútuas e avaliações de risco, um programa de PPP requer uma delicada e precisa regulamentação normativa.

Com informações do Portal de Licitação.

Últimas Notícias

TCU aponta excessos burocráticos que prejudicam os negócios

19/06/2019
O TCU utilizou como paradigma o relatório “Doing Business”, do Banco Mundial, que é elaborado anualmente desde 2003, que... Leia Mais

TST nega reintegração de empregado de sociedade de economia mista

17/06/2019
Conforme a Turma, empresas formadas como sociedade de economia mista submetidas a regime próprio de empresas privadas não precisam... Leia Mais

Advogados da JFR/AA produzem série de vídeos sobre as mudanças na Nova Lei de Licitações

17/06/2019
Diante da importância do tema, os advogados do escritório Jacoby Fernandes & Reolon Advogados Associados estão produzindo série de... Leia Mais

Nossos Contatos

Endereço do escritório

SHIS QL 12, Conjunto 4, Casa 20, Península dos Ministros - Lago Sul - Brasília/DF - CEP: 71.630-245

Só atendemos com hora marcada

Ligue e agende seu horário

+55 (61) 3366-1206

NÃO RECEBEMOS CURRÍCULOS FORA DE PROCESSOS SELETIVOS.
TEM INTERESSE EM TRABALHAR CONOSCO?

Siga-nos nas redes sociais para acompanhar eventuais vagas disponíveis:

Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Mensagem

[recaptcha]