TCU avalia serviços prestados nos aeroportos brasileiros

Publicado em: 29/01/2016

O Tribunal de Contas da União – TCU – avaliou a qualidade dos serviços prestados aos usuários do transporte aéreo brasileiro. Em auditoria realizada para avaliar a atuação da Secretaria de Aviação Civil – SAC/PR -, da Agência Nacional de Aviação Civil –Anac – e da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária – Infraero, os técnicos encontraram fragilidades nos serviços e deficiência na internalização de procedimento de padrões de desempenho.

A auditoria foi realizada em aeroportos concedidos e não-concedidos. No primeiro caso, o TCU analisou os aeroportos de Brasília, Guarulhos e Viracopos. O estudo constatou falta de institucionalização de padrões de desempenho das concessionárias, demora na análise qualitativa dos dados e falhas nos registros dos resultados das fiscalizações e das análises realizadas.

No caso dos aeroportos não-concedidos, sob a gestão da Infraero, o TCU afirmo que a proposta de edição de Regulamento Brasileiro de Aviação Civil (RBAC) não é suficiente para garantir a total qualidade dos serviços. Para o tribunal, “O RBAC teria baixo potencial de incentivar melhorias, o que pode agravar as diferenças de nível de serviço em relação aos aeroportos concedidos” destacou.

Recomendações à Anac

Em relação à Anac, o TCU recomendou que a agência deveria garantir que o “setor responsável pelos contratos de concessões esteja devidamente qualificado e habilitado  nas áreas compatíveis…” Recomendou, ainda, que a Anac “assegure publicidade e transparência sobre a qualidade e a adequação dos sérvios prestados aos usuários passageiros pelas concessionárias dos aeroportos…”

Para o advogado e especialista em Direito Público, Jorge Ulisses Jacoby Fernandes, o TCU atua de forma a garantir a prestação adequada do serviço público ao usuário. “Os órgãos de Controle da Administração Pública, entre eles principalmente os tribunais de contas, devem aferir a economicidade e a legalidade, mas principalente a adequada proteção dos direitos, visando também a efetivação dos princípios da preservação e da eficiência”.

Ao final do relatório, o TCU recomendou à Anac que assegure a participação da SAC/PR e da Infraero na elaboração do RBAC referente à qualidade de serviço na infraestrutura aeroportuária.

Últimas Notícias

Câmara analisa MP da Liberdade Econômica

21/06/2019
A Declaração reúne 10 direitos para situações concretas que possuem o objetivo de alterar, em caráter emergencial, a realidade... Leia Mais

TCU aponta excessos burocráticos que prejudicam os negócios

19/06/2019
O TCU utilizou como paradigma o relatório “Doing Business”, do Banco Mundial, que é elaborado anualmente desde 2003, que... Leia Mais

TST nega reintegração de empregado de sociedade de economia mista

17/06/2019
Conforme a Turma, empresas formadas como sociedade de economia mista submetidas a regime próprio de empresas privadas não precisam... Leia Mais

Nossos Contatos

Endereço do escritório

SHIS QL 12, Conjunto 4, Casa 20, Península dos Ministros - Lago Sul - Brasília/DF - CEP: 71.630-245

Só atendemos com hora marcada

Ligue e agende seu horário

+55 (61) 3366-1206

NÃO RECEBEMOS CURRÍCULOS FORA DE PROCESSOS SELETIVOS.
TEM INTERESSE EM TRABALHAR CONOSCO?

Siga-nos nas redes sociais para acompanhar eventuais vagas disponíveis:

Nome (obrigatório)

Email (obrigatório)

Mensagem

[recaptcha]